terça-feira, 25 de agosto de 2009

Esperando o Papai Noel

Escrevo em uma hora que já deveria estar dormindo. Costumo culpar a Internet quando fico acordada até tarde, mas dessa vez nao é a Internet. E estou na verdade em um daqueles raros momentos em que eu precisei procurar pelos meus óculos, já que meu ritual noturno que inclui escovar os dentes, pentear os cabelos e tirar a lente já tinha sido cumprido. Já me deitei, me cobri e fechei os olhinhos esperando aquele momento mágico em que a gente simplesmente perde o controle dos pensamentos e deixa a mente fluir num fluxo de imagens e sons que nao condizem exatamente com a realidade dos fatos. A temperatura do corpo se eleva, a respiracao se altera, se torna profunda e serena e todos os músculos relaxam, sucumbindo finalmente ao peso de ter trabalhado um dia inteiro. Mas esse momento nao chegou. E na verdade nao consegui ficar nem muito tempo no estágio em que os olhos estao fechados, mas comecei a repassar mentalmente tudo o que ainda deveria ser feito, o que deveria ser arrumado, comprado, embalado, escrito, agendado, transportado. E de repente abro os olhos apressada, por lembrar de alguma coisa que eu nao posso resolver agora, mas me levanto e acrescento com a letra espremida mais um item à lista que já nao cabe mais em uma só folha. Será que vou conseguir fazer tudo amanha? Nao é melhor tentar adiantar algo hoje? E a voz da consciência, muito maissensata que a dona dela diz que seria muito mais produtivo voltar pra cama agora. Mais produtivo. E volto a repassar todas as atividades a serem feitas mentalmente. E de repente me dou conta de que ainda tinha que ligar para a família, avisando. E ligo pra mae, namorado e até praquela tia distante, com quem eu nao falava há muito tempo. Uma hora mais tarde, o ritual se repete. Deitar de lado. Puxar a coberta até a altura do rosto sem tampar o rosto todo. Fechar os olhos. (...) Mas estranhamente a coberta que sempre foi tao aconchegante hoje está quente demais. E o colchao. Deve ter alguma coisa errada com esse colchao. Nova tentativa, mudando agora de lado. Puxar a coberta, fechar os olhos, pensar em alguma coisa que distraia a mente, sem deixá-la perceber que você está tentando dormir. Sim, esse foi um dia interessante. Ainda preciso escrever sobre isso. E subitamente me vem a consciência de estar escrevendo tao pouco.


- Você devia postar todo dia! - fala a tia distante. E na verdade eu gosto de escrever, só nao escrevo tanto porque acabo ocupando meu tempo livre com outras coisas. O que é bem diferente de dizer que nao tenho tempo e por isso mesmo muito pior. Se eu tivesse mais tempo, o resultado seria eu gastar muito mais tempo fazendo as coisas que eu já faco além de escrever e escreveria proporcionalmente o mesmo tanto.


Mas eu devia postar todo dia. E subitamente me vem a vontade de escrever um post por dia, no mínimo. De contar o que aconteceu, o que nao aconteceu e deveria ter acontecido . De discorrer sobre a infinidade de assuntos que a Alemanha oferece. De contar minhas aventuras de bicicleta, que nunca mais foram mencionadas. De falar dos filmes que vi e dos livros que estou lendo, mesmo que nao esteja lendo nenhum. De contar sobre os supermercados sobre o trânsito sobre a cidade sobre o título na terra da batata que até hoje nao foi tematizado. E falar das histórias passadas que já estao quase esquecidas. A Páscoa, todas as festas tradicionais que já vi por aqui. Falar das pessoas que conheci, de encontros engracados, do brasileiro na sorveteria, das aulas de tango, dos passeios com minha família, das brigas com minha família. Vocês nao sabem de nada disso. E eu na verdade já estou quase esquecendo tanta coisa que é preciso falar. Preciso pelo menos mencioná-las pra um dia ter a decência de compartilhar com vocês.


- Você devia postar todo dia.


Mas isso vai ter que esperar. Nao vou escrever tao cedo durante as próximas duas semanas, talvez três. E talvez por isso tenha deixado toda a lista de coisas a serem feitas de lado e escrito sobre um assunto tao metalingüístico, que nao vai colocar o assunto do blog em dia. E dentro de exatamente 24 horas vao comecar a jorrar assuntos a serem escritos. E eu preciso escrever na minha lista para lembrar de levar um caderninho de anotacoes, como todo escritor que se preze deve ter. E tentar nao fazer como eu fiz no evento da Basf, um resumao pra acontecimentos que dariam no mínimo quatro posts. Vou tentar, juro, um post pra cada cidade, no mínimo, ainda que demore um pouco mais pra ser atualizado... Mais uma coisa pra acrescentar na lista. O roteiro? Ainda nao está muito certo. Ou na verdade até está, mas nao quero contar antes. E nao devia nem ter falado pra família, que sempre parece parar de prestar atencao quando eu chego na metade. Talvez seja coisa demais. Talvez eles esperem que eu fale o nome de três cidades famosas e pronto. Mas duas semanas e meia pra conhecer a Europa é definitivamente muito pouco. E o fato de nao estar conseguindo dormir agora, às 2 e meia da madrugada faz com que amanha nesse mesmo horário, quando eu devo estar no ônibus que vai pro aeroporto, eu nao esteja exatamente tao descansada assim, como eu tinha planejado quando fui pra cama umas 3 horas atrás. E talvez amanha seja ainda pior e eu nao consiga nem fechar os olhos, de ansiedade. Como as noites que antecedem o Natal na nossa infância. O bom dessa época é que somos obrigados a ficar deitados, porque Papai Noel só vem quando a gente está dormindo. Ou pelo menos na minha família (dessa vez a de verdade) ele faz assim. E sem computadores e blogs pra desviar a atencao da nossa mente, acabávamos dormindo. Bons tempos.


E agora, hipnotizados pelo brilho frio do monitor, meus olhos já comecam a protestar pelos seus direitos trabalhistas e exigir adicional noturno pelas horas extras trabalhadas hoje. E ameacam greve. E eu espero, sinceramente, que eles fechem as portas dessa vez. Boa noite.

3 falando de mim:

Genim disse...

Hehehe Bem q eu achei estranho um novo post em curto intervalo de tempo!
boas noites e boa viagem

Jessica disse...

Puxa xuxu vc escreve muito bem! Legal! Hehe! Boa viagem!
Ano que vem espero estar fazendo pelo menos uma parte do seu trajeto pela Europa...
Beijinhos!

Mayara disse...

Boa viagem!!!
falando em viagem, tu volta quando mesmo?
se eu comprar minha passagem com antecedencia é melhor..heheehhehehe

Quero tudo isso num livro!!!!!!
bjos

Postar um comentário